Investir em eventos: saiba como convencer os gestores e ter bons resultados

6 minutos para ler

Os eventos corporativos ainda são responsáveis por criar diversas dúvidas nos gestores. Muitos deles até sabem que a prática pode trazer bons ganhos, mas boa parte se mantém cética dos benefícios proporcionados por ela. O resultado é que dificilmente a realização desses eventos ocupa um lugar prioritário no planejamento financeiro das empresas — assim, deixam passar ótimas oportunidades de crescimento.

Investir em eventos deve ser visto exatamente como o próprio verbo soa: um investimento, não um gasto. Por isso, convencer os gestores que alocar uma quantia específica para o evento corporativo é uma boa ideia pode soar, muitas vezes, como uma tarefa complicada.

Pensando nisso, trouxemos neste artigo os melhores argumentos para ajudar nesse desafio de convencer os gestores a investir em eventos corporativos. Vamos lá?

Fortalecimento da marca

Sem dúvidas, um dos maiores benefícios de se desenvolver e realizar um evento corporativo está no grande potencial de fortalecimento da marca. Podem ser lançamentos de produtos, marcos institucionais, workshops, treinamentos, entre outros.

O importante é entender que um evento é um acontecimento e, geralmente, é utilizado para comunicar os valores e posicionamentos da empresa. Com um bom planejamento e execução adequada, é natural que a marca saia sempre fortalecida.

Esse fortalecimento pode acontecer em duas vias: interna e externamente. Nos eventos corporativos voltados para os colaboradores, em um ambiente interno, o reforço positivo dos valores ajuda a difundir ainda mais a forma de pensar da empresa, garantindo que todos estejam na mesma página. Já aqueles voltados para o público externo, sejam compostos por clientes ou fornecedores, são uma ótima oportunidade de possibilitar o diálogo direto com essas pessoas.

Engajamento da equipe de colaboradores

Uma equipe bem entrosada é parte fundamental na produtividade de uma empresa. Esse entrosamento deve ser fortalecido sempre que possível. Os eventos corporativos são, nesse cenário, uma ótima oportunidade de incentivar o engajamento dos colaboradores, fazendo com que eles interajam entre si e compreendam melhor a dinâmica da organização.

Além disso, eventos corporativos não são, de maneira alguma, rotineiros. Isso significa que ajudam muito no próprio ambiente interno ao “sacudir” o dia a dia, introduzindo uma novidade que os funcionários não esperavam. Esse aumento no ânimo resulta em um melhor clima de trabalho e, consequentemente, no envolvimento da equipe. No longo prazo, a produtividade também é favorecida.

Percepção de valor

Quando falamos de valor não estamos nos referindo, necessariamente, ao preço de um produto ou serviço. É algo muito mais subjetivo, uma vez que depende da percepção do público e da importância dada a determinado elemento.

Em um mercado cada vez mais competitivo, investir em eventos corporativos pode ser visto por muitos como um gasto desnecessariamente elevado. É aí que as pessoas se enganam, uma vez que desenvolver um evento nesses moldes ajuda a fortalecer a percepção de valor dos produtos ou serviços comercializados pela empresa.

A partir do momento em que a empresa passa a investir em eventos para divulgação dos bens que oferece a seu público, a tendência é que a percepção de valor aumente — como é possível observar nas grandes marcas de tecnologia, como Apple e Samsung. Pode reparar! Há consumidores que compram tanto a ideia de grandes lançamentos e apresentações que, em busca de chegar primeiro às novidades, chegam a acampar por horas na porta das lojas.

Relacionamento com o cliente

A qualidade do atendimento e do relacionamento com os clientes é um dos pontos mais sensíveis para qualquer empresa. Não é raro conhecer alguém que já criou algum tipo de bloqueio com certas marcas porque passou por uma má experiência ao se relacionar com ela.

Geralmente, um atendimento ruim em tempos de urgência de suporte costuma gerar insatisfações imensuráveis, como é o caso de alguns serviços de telecomunicações aqui no Brasil. Assim, aprimorar a forma como a empresa se relaciona com os clientes é uma necessidade da maioria das organizações, além de ser a prioridade daquelas que estão mais alinhadas com sua análise interna.

Os eventos corporativos, nesses casos, oferecem uma ótima oportunidade para estimular um bom relacionamento com o cliente, uma vez que criam a possibilidade de um contato direto mais significativo entre marca e público.

Nesses eventos, é possível investir em atrações ou mesmo em canais de comunicação bem trabalhados, de modo que os clientes passem por uma boa experiência. Eles são convidados a conhecer mais de perto os serviços prestados e, dessa forma, percebem facilmente o valor da companhia.

ROI – Retorno Sobre Investimento

Se você utilizou de todos os argumentos possíveis com o seu gestor, mas ainda assim não conseguiu convencê-lo da importância de se investir em eventos corporativos, talvez seja necessário recorrer a números concretos. É nesse cenário que o ROI pode fazer a diferença.

O ROI, sigla para Return on Investment (ou Retorno Sobre Investimento, em português) é uma métrica utilizada para encontrar a razão entre a quantia aplicada em um investimento e o retorno com vendas provenientes diretamente dessa ação. Muito utilizado na área da publicidade, o ROI é um índice fundamental de análise e planejamento, podendo ser aplicado nos mais diversos setores de uma empresa.

É justamente essa métrica que pode fazer a diferença na hora de estimular sua empresa a investir em eventos. Para isso, basta analisar os cases de sucesso e verificar quanto as organizações obtiveram de retorno ao alocar uma determinada quantia na realização desses acontecimentos.

Enquanto a lógica do cálculo do ROI envolve apenas os ganhos diretos, já que é uma métrica que precisa de dados concretos, ainda assim é possível utilizar a mesma linha de pensamento para verificar quais foram os ganhos subjetivos com a realização de um evento corporativo. Isso porque existem certas cerimônias que focam na captação de clientes que consumirão apenas no futuro, o que significa que o ganho relativo existe, mas não necessariamente é levado em consideração nesse cálculo.

Assim, procure desenvolver e visualizar um cenário no qual o ROI em eventos se dá em todos os níveis dos benefícios que citamos neste artigo. Vendas diretas são um ótimo acréscimo de curto prazo, mas o crescimento exponencial da marca a médio e longo prazo tem o potencial de trazer muito mais frutos.

Para ter um retorno significativo, é fundamental contar com o suporte e o apoio de empresas especializadas na realização de grandes eventos corporativos. Afinal de contas, todo e qualquer gestor buscará uma segurança maior antes de investir em eventos, certo?

Tem interesse em desenvolver um evento para sua empresa? Então não deixe de entrar em contato conosco! 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-